O alegado culpado como o autor intelectual dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 em Nova York estaria disposto a testemunhar sobre as causas do massacre, fornecendo dados que permitam estabelecer as responsabilidades correspondentes.

No entanto, ele fornecerá a informação se tiver a garantia de que a pena de morte não será aplicada como resultado do julgamento contra ele, como afirma Khalid Sheikh Mohammed, o réu, que é prisioneiro em Guantánamo, conforme relatado pelo The Wall Street Journal. 29 de julho.

Khalid Sheikh Mohammed, autor intelectual de los atentados del 11S.
Khalid Sheikh Mohammed, autor intelectual dos ataques de 11 de setembro.

A revelação foi feita em 26 de julho como parte de uma exposição no processo federal apresentado por vítimas em Nova York contra o governo da Arábia Saudita acusado de coordenar os ataques suicidas que causaram mais de 3.000 vítimas indefesas.

[Leia também:O regime chinês ordena que as canções da fé cristã sejam substituídas por hinos comunistas 

A Arábia Saudita, por sua vez, negou sua participação no crime que abalou os americanos.

Da mesma forma, o advogado do réu declarou que “o principal motivador” dessa decisão era a “natureza capital da acusação” e que “na ausência de uma possível sentença de morte seria possível uma cooperação muito mais ampla”, segundo a o que é publicado por Mirror.

Mohammed, de 53 anos, foi capturado pela CIA e pela Inter-Service Intelligence of Pakistan (ISI) em 1º de março de 2003, em Rawalpindi, Paquistão.

O preso identificou-se como o cérebro dos ataques do 11 de setembro e dos anteriores.

Em fevereiro de 2008, ele foi acusado de crimes de guerra na prisão de Guantánamo e poderia ser sentenciado à pena de morte no julgamento que ainda não terminou.

Em outro contexto, Donald Trump, o presidente dos Estados Unidos, sugeriu de forma enigmática que ele conhece quem é responsável pelos ataques contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York.

Tal sugestão foi feita a George Stephanopoulos, o principal apresentador da ABC News em uma série de entrevistas exclusivas com o presidente.

“Aliás, o Iraque não derrubou o World Trade Center [as Torres Gêmeas]. Não foi o Iraque. Eles eram outras pessoas. E acho que sei quem eram aquelas outras pessoas. E você também pode [saber] ”, disse o presidente.

José Ignacio Hermosa – BLes

Categorias: Mundo

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds