O Ministério das Relações Exteriores da Bolívia entregou em 5 de agosto ao Ministério da Cultura e Turismo, em custódia, vários objetos que integram sua herança cultural, incluindo a múmia de uma menina pré-hispânica que se encontrava nos Estados Unidos.

A gestão do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia perante os governos dos Estados Unidos, Argentina e Peru permitiu o retorno desses objetos arqueológicos que estavam em seus territórios, segundo um relatório em seu site.

Retorna a Bolivia la momia de una niña que estuvo en EE. UU. durante más de un siglo
Parte dos objetos recuperados da Argentina.

Eram 42 peças de patrimônio paleontológico anteriormente localizadas na Argentina, uma peça arqueológica Keru [um copo] devolvida pelo Chile e uma menina múmia pré-hispânica – Chullpa, repatriada dos Estados Unidos.

[MUERE TONI MORRISON LA PRIMERA AFROAMERICANA ESTADOUNIDENSE EN GANAR EL NOBEL DE LITERATURA]

“De acordo com o procedimento, será o Museu Nacional de Arqueologia – Munarq, onde todos esses bens, tanto o keru, quanto os fósseis, e a múmia da garota – a Nust’a [Princesa Real]”, disse Wilma Alanoca, a ministra. das culturas

A garota Chullpa que foi batizada como La Nust’a, foi doada ao Museu da Universidade de Michigan, em 1890, pelo diplomata americano Fenton R. McCreery, que serviu como secretário e gerente de negócios dos Estados Unidos, em Chile

Aparentemente, sua técnica de mumificação relaciona-a com a cultura pacajás, entre 1100 e 1450, além de seus atributos incas, período que passou de 1450 a 1532.

Alanoca também anunciou que na primeira metade do mês de novembro as peças serão apresentadas à sociedade civil para compartilhar informações e conhecimentos sobre elas, e que elas passarão por testes laboratoriais.

José Ignacio Hermosa- BLes

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds